Escala Pentatônica – TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER para aprender escala pentatônica no violão!

Tudo que você precisa saber sobre a
escala pentatônica. Hoje eu vou te ensinar todos os desenhos dela, e não só
isso, vou te ensinar a lógica para que você não precise só memorizar o desenho.
Você vai conseguir montar todos eles. Oi, gente, sou Heitor Castro, dirijo
a rede Mais que Música, líder Brasil em ensino musical à distância. Essa é uma
aula intermediária. Nesse canal você vai encontrar aulas básicas,
intermediárias e avançadas de violão, guitarra e piano. Então se você é novo
por aqui, clica agora se inscrever e clica também no sininho para que você
seja avisado toda semana sobre as novas aulas. A gente tem aula nova toda terça
feira. Vamos começar. Eu dividi o que vou passar aqui pra vocês sobre
pentatônica em alguns tópicos. O primeiro tópico do entendimento.
A gente vai entender o que é uma pentatônica. Penta
são cinco notas. Vou usar como referência pentatônica maior. Toda escala pode
ser pensada no modo maior ou no relativo e menor. Eu vou usar maior porque eu vou
usar o conhecimento que você já tem, provavelmente você já ouviu falar em dó,
ré, mi, fá, sol, lá, si, dó. Essas sete notinhas formam a escala maior
de dó. Sete notas. A pentatônica, penta. Cinco notas. Vai
ser exatamente igual essa que você já conhece, exceto 4º grau, exceto o 7°
grau. A gente vai tirar o 4° e o 7°. Quais a gente vai tirar mesmo? Repete.
O 4° e o 7º. Seriam as notas dó, re, mi, fá,
sol, lá, si. Então não tem fá e não tem si. Nesse
momento, que notas tem uma escala de dó pentatônica maior? Dó, ré, mi, sol, lá.
Quais foram os graus mesmo que saíram? 4º e 7º. Não tem fá nem si. Ok?
E isso vai se perpetuar a essa mesma relação para qualquer tom. Qualquer
tom que você vai fazer por exemplo, “Ah, vou
fazer a escala de fá maior”. Quais as notas que você vai ter que
tirar a partir de um fá maior para que ele vire um fá pentatônico maior?
O 4° grau e o 7° grau. Nesse caso seria as notas si bemol e mi.
Então você teria fá, sol, lá, dó, ré. Em termos de
entendimento é isso. Pentatônica são cinco notas
baseado numa coisa que você já conhece, eu gosto muito de fazer isso em todos os
meus cursos, pego alguma coisa que a galera já conhece em cima daquilo,
construo uma coisa nova. Peguei a escala maior, você já conhece,
ele está gerando a pentatônica. Quais são os graus que saíram? 4° e 7°.
Eu estou falando da pentatônica menor? Não. Estou falando a pentatônica maior.
Existem sempre duas maneiras de você pensar no mesmo agrupamento de notas.
Você pode pensar por exemplo, lá menor ou dó maio,r é a mesma coisa, o mesmo grupo
de notas. Você pode pensar em fá maior ou ré menor.
Por isso que é chamado de relativo. Qual é
a relação? A relação é total, tem as mesmas notas,
só muda o nome da escala, mas as notas são
iguais. Qual é a escala de dó maior? Do, ré, mi,
fá, sol, lá, si, dó. Qual é a escala de lá
menor? É a relativa. Lá, si, dó, ré, mi, fá,
sol. São as mesmas notas só reordenadas.
O segundo tópico que eu separei aqui para a gente matar tudo sobre escala
pentatônica maior. Na aplicação prática dela, o que acontece? Você vai ver que no
desenho vertical não é o desenho que eu toco
na mesma altura sem correr ao longo do braço, sem tocar horizontalmente,
tocando verticalmente, o desenho vertical tem sempre duas notas por corda. Então isso gera uma facilidade
técnica. A gente usar várias coisas baseado-se nisso, e uma outra coisa
que eu quero chamar atenção é o seguinte, duas notas por corda no desenho vertical.
Não tem como correr ao longo do braço viu, que eu fico parado aqui.
Sempre que eu fizer o desenho de qualquer pentatônica, qualquer, e
qualquer altura, tem sempre duas notas por corda, ok? Duas notas por corda. E
agora vou chamar a atenção para uma coisinha. Essas duas notas sempre
acontecem dessa forma, ou são uma segunda maior,
meio tom, um tom, ou um tom de distância. Um quadradinho de distância.
Ou é assim, uma terça menor de distância. Meio, um, um e meio. Repara que vai acontecer
isso aqui. Um tom, um tom, um e meio, um e meio,
um tom, um tom. Vocês viram que eu fiz um desenho
inteiro da escala pentatônica maior e não aconteceu nada diferente de um tom,
que vou chamar de pequeno, ou um tom afastado. Vou chamar de grande.
Um tom, vou chamar de pequeno, distância pequena e um tom e meio vou chamar distância
grande. Sempre tem isso gente. Em todos os desenhos que eu fizer, até nos próximos,
ou vai ser o pequeno que é um tom ou vai ser um grande, que é um tom e meio.
Sempre assim. E outra coisa, em todos eles só tem duas notas por corda.
Vai juntando todos esses detalhes que a gente vai chegar numa confluência de
conhecimento que vai desembocar em uma liberdade muito grande. Se você
não aprender pentatônica nessa aula os desenhos, claro que tem muito mais o que se
desenvolver, a ligação entre elas, mas você vai conseguir fazer todas elas. Eu
só te peço o seguinte, que você me julgue, me julgue, me diga se eu tô sendo rápido,
direto, estou respeitando o seu tempo. Outro tópico muito importante que é
legal que você saiba é que essa escala pentatônica, se acrescida de uma nota
especial, ela vira escala de blues. E essa notinha blues é uma nota muito
expressiva, ce consegue brincar muito ali com ela é criar uma sonoridade bem
característica, bem memorável apenas sabendo disso. Na escala pentatônica
maior ela vai acontecer entre a segunda e a
terça. Isso quer dizer o quê? Tônica aqui, depois vou te mostrar na
prática tudo isso. Só quero te dizer que existe essa posição e ela está entre
a segunda e a terça. Seria a sonoridade escala pentatônica maio.r Essa notinha
extra vai entrar aqui. Isso claro vai acontecer na escala maior e na menor
relativas. Dó maior ou lá menor vai acontecer igualzinho.
Se você tiver como ponto de vista a escala maior, com dó tem indexador a
partir da qual você conta. Se você usar pentatônica maior que é
como eu estou falando aqui, essa nota acontece entre a segunda e a terça, seria
tônica, nona, agora ela sustenido 9 ou terça menor, e a terça maior.
Essa sonoridade ce já deve ter ouvido. Você pode chegar nela através de um bending
ou tocando de fato. Então ela tá aqui na entre a nona e a
terça se você estiver vendo como maior, e
a quarta e a quinta, se você estiver vendo essa
grupo de notas como uma escala menor, mas vou focar sempre na maior.
Agora vamos botar a mão na massa! Vou mostrar como construir os desenhos e
mais do que te mostrar os desenhos, eu vou te
mostrar lógica de como construí-los de uma forma que eu tenho certeza que você
nunca viu nenhum outro método. Penso no seu violão em pé
dessa forma. Ele vai estar aqui em pezinho.
Imagina esse desenho aqui, um castelinho pequeno, um tijolinho maior
e outro tijolinho menor. Imagina isso. Agora você vai pegar
essa tônica e vai colocar nessa posição. Memoriza isso. Esse castelinho, a base é
reta. Esse castelinho e essa tônica está nessa posição relativa. Essa é a nota
que você tem que encaixar por exemplo, ah quero fazer escala de dó maior. Você
tem que procurar um dó maior, lá, sibemol, si
dó. Tem um dó aqui. Vou construir esse desenho, claro que
você está pensando no violão em pé. Aí você vai ter que virar o castelinho.
Só pra uma maneira de você consegue memorizar
mais rápido. Você vai aplicar esse desenho aqui. Colocando a tônica onde? Na
nota que você quer. Quero fazer escala pentatônica de dó, então você corre o
desenho e faz ele a partir daqui. Tinha uma corda antes, lembra, uma corda pequena,
outra pequena, grande, grande, pequena, pequena, fazendo o castelinho aqui
que está deitado. Ele só tá caido pra cá, mas você
memorizou ele em pe. Tudo bem? Castelinho, moleza. Vamos ver se
você pegou esse primeiro contato. Vai melhorar muito ainda
a aula de hoje gente. Vou mostrar muita coisa
muito rápido. Então olha só, peguei o desenho,
eu quero fazer agora a escala de ré maior. Se aqui é dó, aqui é ré. O que
eu vou fazer? Mover o desenho inteiro.
Funciona igual um acorde. Você vai mover o
desenho inteiro pra frente. Cheguei aqui no ré e coloquei a
tônica na altura do ré maior. Estou no tom de ré e você vai fazer.
Eu quero dar uma sonoridade mais bluezada na coisa.
Sacou? Vou incluir aquela notinha extra. Agora que é a grande sacada gente.
Presta muita atenção, cola em mim. Pega o
desenho que eu te passei em pé. Vamos analisar como ele é em
termos relativos como acontece em qualquer lugar. Repara o
seguinte, ele começa com um desenho que eu te falei, ou
é pequena ou é grande. Ou é um tom de distância, ou um tom
e meio de distância. Ou um, ou um tom e meio. Pequeno ou grande.
Acontece de ter três notas na escala pentatônica por corda? Não, são sempre
duas notas. Pequeno ou grande. Agora que vem a
sacada. Presta atenção gente. Repara como acontece aqui nesse desenho. Pequeno,
grande, grande, pequeno, pequeno e se você der a volta ao mundo pra pegar no
grave onde estaria começando, pequeno de novo. Então olha só 1, 2, 3 alternado.
1, 2,3 alternado. Um é pequeno e outro é grande tá?
Pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno. Repete isso
comigo. Pequeno, grande, grande, fala mesmo, pequeno, pequeno, pequeno. Então olha a
teoria que vai unificar e você vai conseguir fazer isso em qualquer lugar
que a tônica esteja pro lado de cá. Pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno
e que rodeia o mundo. Olha só como vou
aplicar na lata e vai funcionar bem. Só vai ter mais um detalhe que eu vou
explicar em seguida. Ah eu quero fazer agora lá maior. Aqui. Poxa tem outra
tônica. Não tem problema. Qual é a lógica que te passei? Pequeno, grande, grande,
pequeno, pequeno, pequeno, e vai alternado. Começa no pequeno, depois vai para o
grande, um dois e três. Um pequeno, dois grandes e três pequenos.
Vamos ver se funciona? Vou fazer escala de lá maior. Pequeno,
grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno. Ainda não estou mostrando no desenho porque
você ainda precisa de mais uma coisa. A última coisa agora pra fechar teoria
relativa da pentatônica. Como vai acontecer?
Se for igual, por exemplo pequeno, pequeno, vai ser sempre assim, embaixo do outro,
igualzinho. Não vai haver deslocamento entre eles. Se for igual ou
grande, grande, não é assim ó, grande, grande pra cá ou grande, pra cá.
Se for igual pequeno, pequeno, sempre vai ser um em cima do outro, paralelo.
Se for grande, também. E se houver alguma diferença pequeno, grande ou grande,
pequeno, você estar na dúvida. Pequeno e grande.
Por que eu fui pra cá, fiz pequena e grande pra cá, e não assim? Procede a
pergunta? Pequeno, grande. Pode ser que seja assim. Pequeno nessa corda, grande
aqui na outra. Não é assim. Sempre vai pra cá.
Olha a lógica, como eu percebo assim a cara da escala. Se eu fizesse
errado eu ia falar, pô tá estranho, tem alguma coisa errada. Não está com a cara
da pentatônica. Vai sempre nesse caminho.
Se houver uma diferença ela caminha como resultante pra cá.
Isso quer dizer o seguinte. Assim, não assim. Pequena, grande. Eu vou escolher
isso aqui, pequeno e grande, pequeno e grande. Tá vendo que abre pra lá? Ele
cria um vetor de resultante pra lá. Se eu fizesse assim abriria pra
cá, vem caminhando pra cá. Ela sempre vai nessa direção.
É igual? Faz igual. É grande? Faz igual. Se é diferente faz
alguma coisa que caminhe nesse sentido se fossem vetores.
Pequeno e grande. E se fosse grande, pequeno? Eu vou fazer um grande e
um pequeno aqui. Não vou fazer assim de uma forma que meio que cria um
desenho apontando pra cá. Criaria um desenho apontando
pra cá. Não é assim. Ele cria um desenho apontando pra lá.
Vou fazer grande e pequeno. Ele vai indo pra lá.
Então olha quanto conhecimento a gente já tem
e com isso você vai conseguir fazer qualquer desenho de escala
em qualquer tom. 2 por corda. Se for igual é sempre empilhado e se for
diferente vai caminhando pra cá. A última coisa gente, você já deve
conhecer. O violão ele tem uma distorção na afinação em uma das cordas.
Isso quer dizer o seguinte. Quando quero afinar por exemplo o lá, eu tenho
uma gabarito aqui no 5º grau. Como é o som do lá mesmo? Anterior
no quinto. Como é que o som dessa corda solta? É o anterior no
quinto. Como é que eu som dessa corda aqui
solta? É anterior no quinto. Agora como é que o som dessa corda aqui,
do si? Anterior no quarto. Então há uma distorção lógica na afinação do violão
entre as cordas 3 e a 2. Há uma distorção na afinação do violão
entre quais cordas? 3 e 2 entre o sol e o si. Ela não é afinada para trás?
Todas eram no quinto. Agora ela é afinada pela
anterior no quarto. Ela foi afinada pra lá.
Então toda a lógica vai ser distorcida, virada, um tom pra cá.
A lógica pela afinação da corda, como afinação ela é feita dessa forma torta
para o lado grave, a lógica que você tem de entendimento sempre vai
estar distorcida também para o lado contrário.
Pra compensar. Então quando você tem essas duas cordas por exemplo se eu
tiver entre as cordas 2 e 3, três aqui e dois, se eu tiver por exemplo um desenho
que é igual pequeno, pequeno não vai acontecer assim, pequeno, pequeno. Vai
acontecer pequeno e pequeno. Não é porque a lógica
tá errada. Sempre vai ser pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno.
Mas você tem que saber que dessa corda para essa há refração. Quando você
bota que o bastão na água da piscina tem uma viradinha, tem uma quebrada, é
como se uma refraçãozinha. Tem essa refração na afinação.
Então como ela é afinada meio tom para trás, toda a lógica que você aprender
mais é aplicada meio tom para frente. Com isso eu construo qualquer
escala maior com a tônica para o lado de cá. Vamos ver se
funciona mesmo? Reagrupa o conhecimento gente. Eu te falei que era sempre pequeno
ou grande. Te falei que quando empilhado
pequeno, pequeno, ficam empilhados, iguai. Quando é grande, grande
também. Essa regra sempre é soberana só se altera quando passo pela corda
problema do violão, porque ele tem esse problema de afinação. Aí eu dou
uma jogadinha pra cá. Então vou fazer agora na
lata vou fazer a escala pentatônica começando por aqui.
Aplicar a lógica pequeno grande grande pequeno pequeno pequeno.
Olha só pequeno grande, agora grande lembra a lógica que eu falei? Diferente
pequeno e grande. Assim eu construí um vetor pra cá eu consigo ver.
Então se houver uma diferença o pequeno grande eu desloco uma pequena grande
criando um caminho pra lá, pequeno grande grande, são dois iguais. Agora e eu
vou passar pela corda problema da corda 3 para corda dois, era pra ser assim
pela lógica. Pequeno grande grande, só que sempre que passo por essa corda
maldita jogada pra frente. Então a lógica é igual a um pequeno
grande. Corda maldita tá, e agora é pequena
pequeno pequeno pequeno grande grande pequeno pequeno. Não fiz um
pequeno grande grande com o deslocamento após a corda.
Agora é pequeno e no pequeno constroi o desenho inteiro aqui,
embora usando pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno, e
entendendo a arquitetura da afinação do violão, que todas são afinados no quinto.
É uma quarta justa, exceto a corda se é assinado pelo anterior do quarto.
Há uma diferença, é afinada uma pra cá, uma casinha pra cá.
Então a gente joga lógica uma pra cá. Então quer dizer o seguinte, já vou
fazer pequeno grande grande, pela lógica simples, mas
eu tô na quarta, o problema, então joga pra frente.
Agora deixa eu ver se você entendeu, a gente é pequeno, grande, grande,
pequeno, pequeno, pequeno, grande, um passeio e agora é pequena é
assim já posso fazer isso aqui agora é pequena.
Construindo um caminho que vai para o lado de cá. Não é sempre assim, só resta
o lado de cá quando passa pela corda né.
Da aquela refração fora isso é sempre engatinhando pra cá,
é sempre bom ela vai caminhando nessa direção diagonal tão grande e pequeno
grande pequeno vai fechando criando um caminho sem resultante para lá.
Com isso você faz qualquer desenho. Eu vou mostrar agora rapidamente mostrando aqui
ó fazer um sol por exemplo o pequeno grande grande se é igual é um empilhados
em cima do outro. Agora pequeno pequeno pequeno, num
grande agora é pequena caminhando para lá grande pequena,
passei para a copa pela corda problema, do pequeno pequeno pequeno é um pequeno
pequeno porque desbloqueia é a corda, problema e outro pequeno, olha só,
desenho como ficaria pequeno grande grande pequeno pequeno pequeno. Outro
lugar vou fazer sei lá só maior aqui num pequeno um grande grande era pra ser
empilhado, mas tô na qual é o problema então é grande grande pequeno pequena
pequeno, lembra pequeno grande grande pequeno pequeno pequeno e se for
necessário dar a volta ao mundo né terminei a corda que continua anteriores
gente matou todos os desenhos está agora com isso você constrói todos os desenhos
é claro que tem mais coisas pra você botar na mão todos esses desenhos ele se
conecta um se liga com o outro tá e isso é tudo visto no meu curso
completo de guitarras quiser conhecer um pouquinho aqui embaixo líder brasil e
ensino a distancia. Total de satisfação. se você não gostar por qualquer motivo
tem todo o seu dinheiro de volta assim a garantia total nunca acontece a gente
mais pra gente dar essa era garantir que todo mundo se sinta seguro olha só
consigo fazer todas as tônicas partir da sexta partida da quinta partida da
quarta para o lado de cá está se eu quiser fazer construindo pra lá
que eu quero dizer o seguinte ó só maior se fazer
aplicando a lógica que você já sabe dó maior pequeno grande grande pequeno
pequeno pequeno só maior sem fazer também pequeno grande grande de bloqueio
na coxa problema em campo pequeno e quer se eu quisesse fazer por exemplo lá mas
não para o lado de cá tu lá pra cá a lógica vai ser sempre igual
você só vai empilhar tudo que eu te falei igual duas notas por cordas
se for igual é um em cima do outro se for diferente ele vai caminhando pra cá
nessa direção tá tudo igualzinho a corda problema também é igual só que o que vai
mudar ao invés de ser pequeno grande grande
pequena pequena pequeno faz é assim ó torne ataque agora tá não começa por ela
tá é um grande mas tem uma com um rabicho que ensinam a tônica aqui estão
a fazer grande pequeno pequeno pequeno grande grande grande pequeno pequeno
pequeno grande grande está a lógica sempre igual
sob grande agora é de um grande por pequena eu posso jogar pra cá e assim ó
não votaria engatinhando do lado de cá comparando o desempenho ó eu quero que
ele vá andando sempre para lá tão grande pequeno pequeno pequeno é pequena
pequena pequena são três iguais então provavelmente vai ser tudo empilhar
dinho acampar com a banda xapa é sempre verdade o que eu ter a isso passar pela
corda problema não consigo criar por exemplo a maior pequeno pequeno pequeno
pão papá grande grande ópera era pra ser grande né caminhando para o lado de lá
só que estão na corda problema então ó aí essa é a única maneira que eu
construo pra cá Eu falei que no início da aula essa é
uma aula intermediária, não é uma aula super básica. Vou tentar atender o maior
número de pessoas possível. Muita gente diz que é muito básico, coloca uma coisa
mais avançado. Então estou te dando
aqui uma coisa que resolve né para sempre a tua criação de desenhos
pentatônica. Vamos fazer por exemplo seesse método funciona. Pra fazer um ré
mas não restam as notas para o lado de cá, ré com as notas pro lado de lá, tá,
assim. Então qual é a lógica mesmo eu falei?
Grande, pequeno, pequeno, pequeno, grande, grande. É só isso você tem que memorizar.
A gente se for pro lado de cá, pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno.
1, 2, 3, pequeno, grande, grande, pequeno, pequeno, pequeno, e se for com a tônica
para o lado de lá é grande, pequeno, pequeno, pequeno, grande, grande. Uma vez
que funciona, eu que eu tenho que fazer isso aqui ó.
Vamos ver se foi isso que eu fiz mesmo. Grande, pequeno, pequeno, pequeno, era pra
ser empilhado, mas na corda maldita, então joga pra frente.
Agora grande, grande, tá quando terminar, finge que tem uma corda que você
repete na outra. Grande, pequeno, pequeno, pequeno, corda maldita, grande, grande, tá?
Então todos os desenhos aqui eu coloquei como disponível também para você.
Tem um link para você baixar. Te convido para conhecer o único método
de Brasil que além de teoria e prática, que
é o binômio que todo mundo usa, você aprende teoria e prática, o único que
tem como pilar teoria, prática e motivação. Método tríade Heitor Castro.
A gente tem no link aqui embaixo se você gostou por favor dê o seu like. Lembra que
te pedi pra você me julgar se eu estaria sendo direto, tá valorizando o
teu tempo, então se eu atingi meu objetivo por favor de seu like, deixe
uma mensagem carinhosa aqui pra mim pra me incentivar e até semana que vem!

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui